Quem passa por cá

.

.
Vejam a lista de cientistas que estão no Mentes. UPDATE 07/01/2014

Projecto ENCERRADO Projecto II/2013- vida nocturna no meu jardim.
Vejam AQUI as CONCLUSÕES

quarta-feira, 31 de julho de 2013

Projecto II/2013 - vida noturna no meu jardim- Observação da tarde


Esta informação é parte integrante do Projecto II/2013 - vida noturna no meu jardim
 

PROJECTO EM CURSO
ÚLTIMO UPDATE 31/07/2013- 22h GMT

RESULTADOS PISTAS E CONCLUSÕES- 01/08 A 08/08

O ensaio encontra-se encerrado e nos próximos dias iremos realizar a análise dos resultados


Observação ao anoitecer (cerca das 21h)

Observação ao anoitecer (cerca das 21h)
Observação ao anoitecer (cerca das 21h)

Observação ao anoitecer (cerca das 21h)

Et voilá!
Durante esta semana fazemos o balanço deste segundo ensaio!

Divirtam-se!

Até já

Sopa de Letras- Palavras Cruzadas- Capitais do Mundo- América do Sul

Como estamos de férias, e é bom brincar e aprender brincando, o tema da sopa de letras de hoje é: Capitais do Mundo- América do Sul.
Para que os irrequietos possam fazer a ligação entre o País e a Capital, (afinal essa é a parte importante), juntamos também as palavras cruzadas.

É só imprimir!

Encontra na sopa a capital dos países indicados

Faz corresponder os números às capitais dos países indicados na lista
Et voilá!
Prometemos para breve as "Capitais do Mundo" de  outras zonas do globo

Divirtam-se!

Projecto II/2013 - vida noturna no meu jardim- Observação da manhã

Esta informação é parte integrante do Projecto II/2013 - vida noturna no meu jardim
 

PROJECTO EM CURSO

PRÓXIMO UPDATE  PREVISIVELMENTE 31/07/2013 ATÉ ÀS 21H GMT


Observação de manhã (cerca das 9h)

Observação de manhã (cerca das 9h)

Observação de manhã (cerca das 9h)

Observação de manhã (cerca das 9h)




Et voilá!
Logo ao anoitecer espreitamos outra vez!

Divirtam-se!

Até já

Factos- Curiosidades instantaneas, só juntar água 445

O Sol é cerca de 109 vezes maior que a Terra.
in http://library.thinkquest.org/

terça-feira, 30 de julho de 2013

Projecto II/2013 - vida noturna no meu jardim- Esquema e Montagem

Esta informação é parte integrante do Projecto II/2013 - vida noturna no meu jardim
 

PROJECTO EM CURSO

PRÓXIMO UPDATE  31/07/2013 11.30H GMT




Esquema de montagem

Nota: Depois de separar a polpa e a casca... comam a polpa para não desperdiçar

Tabela de registo:



Posicionar as cascas:





Et voilá!
Amanhã de manhã vamos dar uma espreitadela!

Divirtam-se!

Até já

Projecto II/2013 - vida noturna no meu jardim

Esta informação é parte integrante do Projecto II/2013 - vida noturna no meu jardim
 

PROJECTO EM CURSO

PRÓXIMO UPDATE  30/07/2013 20-21H GMT


NOTAS:
  • Pede a um adulto que te ajude, as facas são perigosas.
  • Inicia a experiência ao fim da tarde.
TEMPO ESTIMADO: 24horas

Constatação:
Há animais nocturnos.

Perguntas:
Consigo capturar animais nocturnos no meu jardim?
Que animais nocturnos existem no meu jardim?

Plano:
Montar uma armadilha para os animais nocturnos.

Bases:
Há animais que procuram comida quando a temperatura desce, a humidade aumenta e a falta de luz proporciona uma camuflagem óptima para os predadores. Quando é que temos um cocktail perfeito destas três variáveis? à noite!
Existem alguns animais que não são visíveis de dia, precisamente por causa das condições de temperatura e humidade, mas que à noite invadem a superfície para se alimentar, é o caso da lesma.

Experiência:
  • Precisamos de:
  • Laranjas (2)
  • Faca (1)
  • Tábua de corte (1)
  • Papel e caneta (1)
  • Acesso a:
  • Jardim
  • Como fazer:
  • Cortem as laranjas ao meio.
  • Com os dedos, com jeitinho, retirem a polpa da laranja deixando só a parte branca na casca.
  • Coloquem as cascas no jardim, sobre a terra, com a parte côncava virada para baixo, escolham 4 zonas distintas do jardim uma para cada casca.*
  • Registem a hora. 
*Podem colocar 2 pedrinhas por baixo da casca para a elevar do solo e os animais terem espaço para entrar

Et voilá!
Vamos esperar pela noitinha para começar!

Divirtam-se!

Até já

Esparguete dentro de salsichas

Esparguete e salsichas, sem dúvida que duas coisas que eles gostam!
Não sei onde vimos isto pela primeira vez, mas sem dúvida que é divertido de fazer e de comer.

Precisamos de:
  • água, para colocar a ferver,
  • panela,
  • escorredor de massa,
  • garfo,
  • salsichas, nós usámos salsichas de cocktail, são pequeninas e engraçadas,
  • esparguete, a quantidade normal que gastam numa refeição,
  • um pouco de manteiga, ou azeite,
  • sal grosso, qb
Acesso a: 
  • fogão, o fogão deve ser manuseado por um adulto!
Como fazer:
  1. Coloquem a água na panela e ponham-na a ferver;
  2. Coloquem as salsichas num prato ou tigela;
  3. Se necessário cortem as salsichas em pedaços, com cerca de 2cm de comprimento;
  4. Com cuidado espetem um esparguete na primeira salsicha:
  5. Com ainda mais cuidado, agora é mais fácil a salsicha partir, espetem o segundo esparguete, horizontal ao primeiro;
  6. Empurrem a salsicha para ficar a cerca de 7 ou 8cm da ponta dos esparguetes;
  7. Nesta fase podem colocar mais do que dois esparguetes, nós usámos 2;
  8. Virem ao contrário e espetem, exactamente da mesma maneira, uma segunda salsicha na outra ponta, com cuidado triplo pois se forçarem o esparguete ele parte;
  9. Se se sentirem corajosos, empurrem a salsicha para o meio do esparguete e espetem uma terceira salsicha;
  10. Repitam o procedimento para todas as salsichas, vai sobrar esparguete, não se preocupem;
  11. Quando a água estiver a ferver coloquem dentro da panela o vosso almoço, primeiro o esparguete que sobrou,  e logo de seguida o esparguete com as salsichas, CUIDADO a água está quente!;
  12. Juntem sal grosso a gosto, o sal não deve ser consumido em excesso, deixa que seja o adulto a colocar o sal;
  13. Deixem cozer por 10-15min conforme as instruções da embalagem, com um garfo mexam aos 2 ou três minutos, para descolar a massa;
  14. Quando o esparguete estiver cozido retirem-no do lume;
  15. Deitem a massa num escorredor de massa;
  16. Passem por água fria corrente,
  17. Coloquem numa travessa;
  18. Juntem um pouco de manteiga
  19. Podem juntar ervas aromáticas, queijo ralado...
  20. Acompanhem com saladas.

Et voilá!
Ponham a mesa e bom apetite!

Divirtam-se!

Factos- Curiosidades instantaneas, só juntar água 444

O Alecrim (Rosemary em inglês), erva aromática e decorativa, é originário das zonas secas e rochosas do Mediterrâneo.
in http://www.herbsociety.org

quinta-feira, 25 de julho de 2013

Factos- Curiosidades instantaneas, só juntar água 441

Se fosse possível extrair todo o ouro dissolvido na água dos oceanos, cada pessoa do mundo teria ao seu dispor cerca de 255g
in http://see-the-sea.org

terça-feira, 23 de julho de 2013

Factos- Curiosidades instantaneas, só juntar água 439

109 países do mundo têm recifes de coral. em 90 desses países os corais não são protegidos.
in http://see-the-sea.org

segunda-feira, 22 de julho de 2013

sábado, 20 de julho de 2013

Há 44 anos o modulo lunar da Apolo 11 aterrou na Lua

Buzz Aldrin na lua. Do site da NASA
Faz hoje, dia 20 de Julho, 44 anos que o módulo lunar da Apolo 11 aterrou na superfície da Lua. (20/07
/1969)

No site da National Geographic pode ler-se, a respeito desta data:

"O módulo lunar da Apolo 11, com a alcunha de "Eagle" (Águia) tocou na superficie lunarpela primeira vez aneste dia. Neil Armstrong e Edwin "Buzz" Aldrin, Jr., desceram à superfície. "That's one small step for [a] man, one giant leap for mankind,"- [Um pequeno passo para um homem, um salto gigantesco para a Humanidade", disse Armstrong. "Lindo. Lindo. Desolação magnífica." acrescenta Aldrin. Os astronautas recolheram 21 Kg de material rochoso lunar, implantaram alguns instrumentos científicos, e voltaram à Terra no dia 24 de Julho. Nesta data foram colocados em quarentena durante 3 semanas no caso de terem trazido micróbios perigosos do espaço."

in http://science.nationalgeographic.com

Et voilá!
Quantos não gostariam de ter estado no lugar deles?

Divirtam-se! 

Factos- Curiosidades instantaneas, só juntar água 437

20 de Julho de 1969- O módulo lunar da Apolo 11 aterra na superfície da Lua.
20 de Julho de 1976- A primeira sonda norte americana, Vicking 1, aterra na superfície de Marte.
in http://science.nationalgeographic.com

sexta-feira, 19 de julho de 2013

Factos- Curiosidades instantaneas, só juntar água 436

Evidências fosseis provam que o Tiranosauro Rex tinha cerca de 12m de comprimento por 4,5 a 6 metros de altura. Só o seu crânio media 1.5m comprimento.
in http://animals.nationalgeographic.com

quinta-feira, 18 de julho de 2013

Bolas de pingpong, ar e amolgadelas

Quem joga ping pong está familiarizado com a chatice de ter bolas estragadas por amolgadelas.
Na realidade estas bolas não estão estragadas, apenas necessitam de "uma mãozinha" para voltar ao activo.

Então... Que se pode fazer com uma bola de ping pong amachucada?
Existem formas de voltar a deixá-la redonda, quase como nova, e se mais nada funcionar... podemos sempre utilizá-la num projecto irrequieto.

Precisamos de:
  • bola de ping pong amolgada,
  • secador de cabelo,
  • copo,
  • Tiago Apolónia, Marcos Freitas
    e João Monteiro chegaram ás
    meias-finais dos Jogos Olímpicos!
  • água quente.
Como fazer: 


    • 1º método:
  1. Liguem o secador de cabelo;
  2. Segurem a bola na palma da mão, sem a apertar;
  3. Façam incidir o ar quente do secador na bola durante alguns minutos.
    • 2º método:
  1. Aqueçam a água, cuidado com as queimaduras;
  2. Coloquem a água quente no copo;
  3. Coloquem a bola no copo e esperem durante alguns segundos, o tempo depende da temperatura da água, não aqueçam a água até fervura pois vão ter de rolar a bola de vez em quando e se a água estiver muito quente queimam-se.
O que acontece:
Em qualquer dos métodos, ao fim de alguns segundos, dependendo da "amolgadela", a bola começa devagar a recuperar a sua forma inicial.

Porquê?
Porque o ar ocupa espaço e ocupa mais espaço ainda quando é sujeito a calor.
Porquê? Porque expande.
Porque é que a bola quando arrefece não volta a amolgar? Isso é outra história, mas de uma forma simples... a bola não volta a amolgar porque o plástico de que é feita é suficientemente rígido para que ela mantenha a forma, caso contrário não seria possível fazê-la passar de um lado para o outro da mesa de ping pong com a raquete, ela colapsava.

Vejam mais sobre as propriedades do ar aqui

Outras demonstrações da expansão do ar

Porque que é que rebentam as garrafas no congelador 
Encolher uma garrafa
Diferenças de pressão- Lata sugada

Et voilá!
Antes de deitar fora a bola experimentem!

Divirtam-se!

Factos- Curiosidades instantaneas, só juntar água 435

O peixe balão pode atingir 1 m de comprimento.
in http://animals.nationalgeographic.com

quarta-feira, 17 de julho de 2013

Gelatina com fruta- Receitas miúdas

Há coisa mais irrequieta que uma boa gelatina? há coisa mais fresca e apetitosa que uma tigela de gelatina cheia de cor e a tremer? A resposta dos meus irrequietos é: "Não! Não há!". Por isso levei-os para a cozinha e eis o resultado:



Precisamos de:
  • gelatina, a nossa era de pêssego,
  • gelo,
  • água quente, cuidado com os dedos,
  • fruta, nós usámos maçã,
  • cuvete de gelo,
  • faca, para irar a casca à fruta,
  • vara de arames, para mexer a gelatina,
  • concha de sopa, para encher a cuvete,
  • acesso a um lava-loiça, não é essencial, mas ajuda ter uma zona que se possa sujar,
  • acesso a um frigorífico.
Como fazer:
  1. Descasquem a maçã, os mais novos não devem mexer em facas, pede a um adulto que te ajude;
  2. Retirem o caroço e cortem cubinhos de maçã de forma a que caibam na cuvete;
  3. "Entalem" os cubos na cuvete, se estiverem soltos quando se adicionar a gelatina eles vão flutuar;
  4. Façam a gelatina conforme as instruções, se puderem substituam a água fria por gelo. Vão ter de ferver água, deixem que seja o adulto a fazer isso;
  5. Com a concha da sopa encham os cubinhos da cuvete de gelatina;
  6. Coloquem no frigorífico durante algumas horas, conforme as instruções da embalagem, tempo a mais não faz mal, tempo a menos não facilita a solidificação da gelatina;
  7. Desenformem e... Bom apetite!

NOTAS:
  • O sabor da gelatina pode ser qualquer um que prefiram.
  • Sigam as instruções da embalagem (respeitem a relação água/pó de gelatina).
  • Em vez de água fria utilizem gelo, facilita a solidificação da gelatina porque acelera o seu arrefecimento.
  • Não escolham frutas tropicais nem cítricas como por exemplo: a laranja ou o ananás, estas frutas não deixam a gelatina solidificar.
Et voilá!
Fresquinho fresquinho, para o verão.

Divirtam-se!

Factos- Curiosidades instantaneas, só juntar água 434

Algumas estrelas do mar podem viver até 35 anos.
in http://animals.nationalgeographic.com

terça-feira, 16 de julho de 2013

Projecto I/2013 - fungos, fruta, luz e temperatura - Resultados, Pistas para conclusões

 Esta informação é parte integrante do Projecto I/2013 - fungos, fruta, luz e temperatura

Projecto I/2013 - fungos, fruta, luz e temperatura

Resultados, Pistas para conclusões

Isto sabemos (por consulta):
cogumelo
Os seres vivos dividem-se actualmente em 5 reinos: O reino animal, o vegetal, o protista, o monera (ou das bactérias) e os fungos. Os bolores estão classificados como fungos, outros fungos que possas conhecer são por exemplo os cogumelos.

Os fungos podem ser tão úteis ao Homem como prejudiciais. Eles podem fazer parte da alimentação, como os cogumelos, podem ser úteis na produção de fármacos, como a penicilina, ou pelo contrário, podem ser bastante prejudiciais à saúde, como o bolor.

Fungo
A maioria dos fungos habitualmente cresce a temperaturas compreendidas entre 20 e 30°C e, contrariamente ao que se pensa, o crescimento de algumas espécies é acelerado pela luz, sendo esta essencial para a reprodução destes organismos. No entanto, atenção! A luz directa actua como fungicida, devido aos raios ultravioletas. Estando as condições reunidas para o crescimento destes organismos os fungos precisam de cerca de, regra geral, 7 a 15 dias de incubação.

Quando montámos a nossa experiência tivemos alguns cuidados:
  • Ferver metade dos frascos. Esta fervura eliminou parte dos microorganismos existentes nos frascos. No entanto esta fervura não funcionou como uma verdadeira esterilização do frasco. Porquê? Porque não temos disponivel em casa o equipamento necessário para efectuar esse processo com sucesso. Basta observar o tempo que o frasco ficou fora da água enquanto colocávamos a fruta dentro dele. No entanto podemos seguramente afirmar que os frascos fervidos tinham substancialmente menos agentes contaminantes que os não fervidos.
  • Escolher frascos iguais para ferver e para não ferver. Este é um pormenor puramente de logística que facilita a observação dos frascos.
  • Cortar a fruta em gomos, o que de certa forma faz com que os resultados do ensaio não sejam verdadeiramente correspondentes à realidade, já que a pele da fruta é uma barreira natural à instalação de bactérias e fungos na fruta. Expor a polpa da fruta também proporciona um outro fenómeno, a oxidação. Este fenómeno também favorece o desenvolvimento de microorganismos.
  • Deixámos uma nota: "Nunca abras os frascos". De uma forma simples, não é agradável sentir o cheiro destes organismos depois de tanto tempo fechados no frasco.
Imagem de microscopia de varredura eletrônica (cores adicionadas) de micélio fúngico com as hifas (verde), esporângio (laranja) e esporos (azul), Penicillium sp. (aumento de 1560 x).

Colocando as imagens umas ao lado das outras pode ser mais simples de entender o que aconteceu:

Frasco fervido, à luz, à temp. ambiente- Aos 8 dias a maçã começou a mostrar sinais de maceração. Nunca chegou a mostrar sinais visíveis de bolor, no entanto às 3 semanas estava completamente macerada (oxidada)
Frasco não fervido, à luz, à temp. ambiente- A maçã começou a mostrar ténues sinais de oxidação logo após 24h. 6 dias após o inicio da observação a maçã neste frasco já mostrava sinais forte oxidação junto ao caroço. Em 3 semanas não foi possível observar a olho nu nenhum fungo/bolor.
Frasco fervido, sem luz, à temp. ambiente- Entre os 8 e os 12 dias de observação houve uma mudança radical no estado da maçã. Nestes 4 dias a fruta oxidou e apareceram bolores junto à linha de casca e junto ao caroço. Aos 15 dias estas manchas de oxidação estavam substancialmente maiores e na última observação a fruta estava completamente coberta e com pelo menos 6 pontos de bolor.
Frasco não fervido, sem luz, à temp. ambiente- Esta foi a maçã que oxidou mais depressa e mais extensivamente. Às 24h já era bem visível o princípio da degradação. Ao fim de 6 dias foi possível observar os primeiros pontos de bolor, junto ao caroço. Os pontos de bolor foram aumentando em número e tamanho e no final das 3 semanas a maçã estava coberta por manchas de bolor e muito oxidada (mais bolores que a maçã em B)
Frasco fervido, sem luz, no frigorífico- Ao fim de 3 semanas a maçã neste frasco apresenta um aspecto desidratado mas sem manchas de oxidação nem bolores
Frasco não fervido, sem luz, no frigorífico- Aos 15 dias mostra sinais de oxidação, entre os 15 dias e as 3 semanas a maçã oxidou completamente e apareceram bolores em 3 pontos distintos,

Conclusões:
A Oxidação parece anteceder a chegada dos fungos/bolores, na realidade, pela informação consultada a oxidação ou a presença de "hematomas e perfurações" na maçã oferecem um caminho mais rápido para que o mofo e os fungos se instalem nas frutas.

Apesar de não termos conseguido controlar convenientemente as condições ambientais de cada frasco conseguimos perceber e observar que estas influenciam a deterioração da maçã:
Apesar do frio retardar a degradação da maçã não evita o seu apodrecimento após um longo período, (as nossa maçã ao fim de 15 dias apresentou sinais de oxidação, abrindo assim o caminho para a instalação de fungos).
 
A temperatura e a luz. Apesar de estarem expostos à luz, os frascos A e A1 não chegaram a mostrar sinais de presença de bolor, pelo menos até às três semanas, mostrando apenas uma forte oxidação. Já os frascos B e B1, colocados no escuro favoreceram a instalação de bolores ao fim de 15 (B) e 6 dias (B1). Fica por apurar no entanto se este facto se deve à ausência de luz, ou à temperatura mais elevada (ainda pouco mais)  no "local sem luz" que escolhemos para colocar os frascos.
Seria necessário realizar um novo ensaio em que se conseguisse controlar verdadeiramente a temperatura no local "com luz" e no local "escuro" para que pudéssemos responder à pergunta: "A luz acelera o apodrecimento da maçã?".

Constatámos que, estando as condições reunidas para o crescimento destes organismos (humidade, luz e temperatura) os bolores que se desenvolveram na maçã precisaram de cerca de  6 (frasco B1) e 8/12 dias (frasco B) para serem visíveis a olho nu (a esse período chama-se incubação).

Recuperando o primeiro dia do ensaio:

Perguntas:

  • A luz influencia a formação de bolores na fruta? Não conseguimos com sucesso responder a esta questão, seria necessário controlar o binómio luz/temperatura.
  • A temperatura influencia a formação de bolores na fruta? Sim. A maçã em C1 só apresentou bolores visíveis entre as 2 e as 3 semanas, já as maçãs do frasco B (aquele em que a temperatura ambiente era mais elevada) apresentaram bolores aos 6 e 15 dias. Fica por explicar porque razão os frascos A e A1 não apresentaram bolores ao fim de 3 semanas (já que a temperatura em A era o meio termo de C e B). Poderá estar relacionado com a quantidade de água nos frascos (humidade).
Hipótese:
  • Talvez a fruta dure mais tempo se estiver num local sem luz e/ou frio. Não conseguimos avaliar a 100% a veracidade da nossa hipótese, seria necessário planear um novo ensaio de forma a controlar de forma efectiva a temperatura.
Problemas registados:
Identificar possiveis problemas num ensaio é essencial para que se possam corrigir no próximo e proceder a uma análise de dados eficiente:
  • Entre as duas últimas observações decorreu mais tempo que o desejado;
  • Os frascos deveriam ter sido secos, e só depois ter sido lá colocada a fruta com uma quantidade de água igual em todos os frascos;
  • Para efeitos de registo fotográfico dever-se-ia ter utilizado sempre a mesma máquina, ângulo e luz;
  • Deveríamos ter controlado e monitorizado a temperatura.
Fontes:
http://www.ebah.com.br
http://www.enq.ufsc.br/labs/probio/disc_eng_bioq/trabalhos_pos2003/const_microorg/fungos.htm 
http://www.ehow.com.br/causa-apodrecimento-maca-lista_66880/ 
Kitchen Science - Chris Maynard, DK Limited, 2001, ISBN 0-7513-6253-0 

Et voilá!
Este foi o primeiro de muitos projectos

Divirtam-se!

Factos- Curiosidades instantaneas, só juntar água 433

Os cavalos marinhos são peixes carnívoros.
in http://animals.nationalgeographic.com

segunda-feira, 15 de julho de 2013

Dinossauros- Gigantes em Sopa de Letras

Os dinossauros, ou dinossaurios, são Repteis Fosseis da Era Secundária. Estima-se, geologicamente, que estes animais terão habitado a o planeta Terra entre 225milhões e 65milhões de anos antes da nossa era.
Não se sabe ao certo porque eles desapareceram, existem várias teorias sobre o que poderá ter levado à extinção destes gigantes: poderá ter sido a explosão de uma supernova, , a queda de um meteorito gigante, uma enorme seca. A única certeza parece ser que estes animais dominaram o mundo e não desapareceram num estalar de dedos, a sua extinção foi gradual e progressiva.

Deixo-vos uma sopa de letras com alguns dos nomes mais conhecidos destes enormes répteis.






Apatosaurus
Archaeopteryx

Brachiosaurus


Dilophosaurus
Sarcosuchus


Spinosaurus

Stegosaurus

Triceratops
Utahraptor

Velociraptor





Fontes: 
Larousse, Enciclopédia Moderna- vol6 Edição 2009 Circulo de Leitores
about.com 
Imagens:
http://cdn-6.itsnature.org
http://dinosaursfactsforkids.com
http://www.dandwiki.com
http://nuexistaimposibil.blogspot.pt

Et voilá!
Enormes e imponentes!

Divirtam-se!

Dê uma olhadela

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...