Quem passa por cá

.

.
Vejam a lista de cientistas que estão no Mentes. UPDATE 07/01/2014

Projecto ENCERRADO Projecto II/2013- vida nocturna no meu jardim.
Vejam AQUI as CONCLUSÕES

quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

Factos- Curiosidades instantaneas, só juntar água 359

Os morangos são o único fruto com as sementes do lado de fora.
http://www.wafarmtoschool.org

quarta-feira, 30 de janeiro de 2013

terça-feira, 29 de janeiro de 2013

Factos- Curiosidades instantaneas, só juntar água 357

Os legumes verdes para saladas têm maior valor nutricional se forem de cor mais escura in http://www.wafarmtoschool.org

segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

Corações de papel- D. de S. Valentim

A ideia Super Irrequieta desta semana chega-nos do site Oh- Sheet Paper Toys: Corações de papel.
É uma ideia para o dia dos namorados e de tão simples torna-se interessante.


Podem encontrar as templates para imprimir aqui.
Com estes corações podem fazer uma quantidade infinita de coisas, só precisam de tesoura e cola. O Mentes Irrequietas promete publicar algumas ideias brevemente.

Et voilá!
Divirtam-se!

Factos- Curiosidades instantaneas, só juntar água 355

As florestas são responsáveis pelo armazenamento de cerca de 50% do dióxido de carbono terrestre.
in http://www.thedailygreen.com

quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

Cestinho coração



Achei esta ideia muito "Dia dos namorados". Simples, colorida e dá para fazer dezenas de combinações.
Deixo-vos com o molde e alguns exemplos. Podem encher o cestinho com o doce preferido do "vosso doce", podem usá-lo para colocar a prenda, a imaginação é o limite.

Imprimam 2 para cada cestinho. Este molde faz um cestinho com cerca de   20cm de largura; reduzam ou aumentem conforme queiram.

Precisamos de:
  • impressora, dispensável se conseguirem reproduzir o desenho;
  • papel, um pouco mais grosso que o normal, 120gr ou 140gr
  • tesoura,
  • tintas, glitters ou outras coisas que queiram usar para enfeitar o coração.
imagem daqui
Como fazer:
  • Imprimam o vosso desenho favorito, cada coração tem duas peças;
  • Recortem o exterior e onde está marcado com o picotado;
  • Dobrem cada uma das peças ao meio; 
  • Entrelacem as peças como na imagem, este passo pode ser um pouco complicado, mas é uma questão de jeito;
  • Se quiserem adicionem uma asa.








Ideia: Também utilizar papeis de revistas, livros velhos, papel jornal, papel de lustro... neste caso:
  1. Imprimam a template branca;
  2. Recortem
  3. Colem por cima a vossa folha;
  4. Recortem o excesso
Et Voilá!
Tão simples, tão irrequieto

Divirtam-se! 

Factos- Curiosidades instantaneas, só juntar água 354

Os EUA comemoram o Mês Nacional do Gelado... em Julho.
http://www.ice-cream-freaks.com

quarta-feira, 23 de janeiro de 2013

O Jornal que parte réguas, um clássico da física


Um clássico da física em sala de aula! Com apenas duas ou três folhas de jornal e uma régua podemos observar a força da pressão atmosférica.

Precisamos de:
  • mesa,
  • régua fina, no mínimo com 30cm,
  • folhas de jornal, 3 ou 4.
Como fazer:
  1. Abram as folhas de jornal na mesa;
  2. Coloquem-nas umas em cima das outras, direitinhas, e encostadas ao bordo da mesa;
  3. Coloquem a régua entre as folhas e a mesa, ao centro das folhas, deixem cerca de 1/3 de fora;
  4. Apliquem uma pancada seca na régua, comecem com pouca força e vão aumentando a força de pancada para pancada. Eventualmente a régua irá partir, evitem esta situação ou terão de comprar nova régua, e eventualmente apanhar uma "reguada".
O que acontece?
A força aplicada na régua não é suficiente para levantar as folhas. Eventualmente poderão ter partido a régua.

Porquê?
A palavra chave desta demonstração é pressão.
O ar está por todo o lado e exerce força sobre tudo aquilo que "toca", essa força é a pressão atmosférica. A pressão atmosférica é, grosso modo, o peso que o ar exerce na superfície da Terra.
Existe uma camada de ar entre o jornal e a mesa, pode ser pouco mas ele está lá e existe, claro, o ar por cima do jornal.
Quando batemos na régua o jornal levanta ligeiramente e a pressão do ar por baixo do jornal "puxa" o ar para debaixo da folha de papel, exercendo uma força de cima para baixo. Esta força, se não fosse a camada de ar que está por cima do jornal, empurraria a folha para fora da mesa.
Quando o ar que é movido pela acção da régua que tenta empurrar o jornal para cima o ar que está por cima do jornal empurra o jornal para baixo, impedindo a régua de levantar. Agora reparem: a régua está 2/3 debaixo do jornal, é um instrumento de pouca espessura e está apoiado na mesa... Isto significa que se imprimirmos força suficiente na pancada seca que aplicamos na régua, esta irá partir.

Pressão que actua sobre o corpo humano

O ar que nos envolve exerce pressão sobre nós, tal como exerce pressão em tudo aquilo que existe. Esta pressão, ao nível do mar, é sensivelmente de 1kg por cada cm2, ou seja 1kgf/cm2 também chamada 1 atm (atmosfera) à medida que vamos subindo em altitude esta pressão vai diminuindo.

Podemos chegar a um valor aproximado, ainda que rudemente calculado, do valor da pressão que o ar exerce o nosso corpo. Na pesquisa que fizemos o valor aproximado da área exterior do corpo humano é de1m2, e já sabemos que a pressão ao nível do mar é sensivelmente 1kgf/cm2,

Então:

1kgf/cm2= 10 000 kgf/m2, o que é, nem mais nem menos, do que 10 Toneladas.

Então 10 toneladas é o peso que o ar exerce sobre um corpo de área exterior 1m2, de uma forma permanente. Porque não morremos esmagados? Porque a máquina maravilhosa que é o nosso corpo equilibra esta pressão que o ar exerce de fora para dentro, com uma pressão idêntica de dentro para fora, só assim é possível não sermos esmagados.

NOTA: Estes valor foram arredondados grosseiramente, para facilitar a visualização e cálculo.

O passo seguinte:
  1. Há jornais de vários tamanhos, repitam o ensaio utilizando folhas de jornal de vários tamanhos;
  2. Experimentem só com uma folha;
  3. Variem a secção de régua que deixam por debaixo do jornal (1/3; 2/3... 1/2, por exemplo);
  4. ... 
NOTA: 
  • Anotem todas as vossas observações e resultados no vosso caderno de experiências;
  • Variem apenas uma variável de cada vez;
  • Não partam do princípio que irão obter um resultado com determinado ensaio, esse é o primeiro bloqueador para o desenvolvimento do conhecimento
Fontes:
http://www.searadaciencia.ufc.br
http://quartzodeplasma.wordpress.com

Et voilá!
Incrível não é? O ar pesa! e pesa bem. 

Divirtam-se!

Factos- Curiosidades instantaneas, só juntar água 353

No Brasil são faladas mais de 180 linguagens nativas diferentes.
in http://geography.about.com

terça-feira, 22 de janeiro de 2013

Postal pássaro de papel- Ideia dia dos namorados


Esta é uma ideia simples que os Irrequietos cá de casa encontraram num livro. Simples de fazer e dá um "postal pássaro" óptimo para o Dia dos Namorados.

Precisamos de:
  • Papel tipo cartolina, duas cores,
  • Papel de jornal,
  • tesoura,
  • cola,
  • compasso ou dois objectos circulares de raios diferentes.
Como fazer:
  1. Marquem um circulo (1) de 3cm de raio numa das cartolinas;
  2. Na mesma carolina desenhem um quadrado (2) com 2 cm de lado;
  3. Ainda no mesmo papel desenhem um rectângulo (3) com 1cm de altura e cerca de 5cm de comprimento;
  4. Na segunda cartolina desenhem um circulo (4) com 4cm de raio;
  5. Na folha de jornal marquem uma última circunferência (5) com os mesmos 4cm de raio;
  6. Recortem todas as partes do pássaro;
  7. Montem-nas conforme a imagem;
    1. Comecem por colar o 4 e o 5;
    2. Dobrem ao meio todas as peças e o conjunto que acabaram de colar;
    3. Colem as peças 2 e 3 no interior do círculo conforme figura, uma em cada extremidade;
    4. Virem o circulo ao contrário;
    5. Colem 1 por cima do 4 e 5, ligeiramente desviado ara o lado onde colaram o quadrado.
  8. Deixem secar;
  9. Decorem como quiserem, nós usámos aplicações de unhas de gel;
  10. Abram e escrevam a vossa mensagem.

 

Et voilá!
Cartão original e único

Divirtam-se!

Factos- Curiosidades instantaneas, só juntar água 352

O Brasil cobre quase 50% da área da América do Sul.
in http://geography.about.com

segunda-feira, 21 de janeiro de 2013

Ovo mensageiro- Para qualquer ocasião


Publicamos esta ideia irrequieta nesta altura do dia dos namorados mas na realidade, pode ser usada em qualquer altura do ano em que se tenha algo para dizer.
É uma ideia bastante simples, divertida e fácil de executar.

Precisamos de:
  • ovos,
  • espeto,
  • tigela,
  • tinta,
  • papel colorido,
  • tesoura,
  • tempo e paciência.
Como fazer:
  1. Antes de mais têm de ter em mente que precisam de cerca de 8 a 15 dias.
  2. Sob a tigela, furem a base do ovo, utilizando o espeto;
  3. Virem o ovo ao contrário e furem também o lado oposto do ovo, o ar ocupa espaço e sem os dois furos não conseguimos esvaziar o ovo;
  4. Soprem por um dos orifícios que abriram, para esvaziar o ovo;
  5. Continuem a soprar até que toda a clara e gema tenha saído de dentro da casca, não apertem muito, não soprem com muita força, a casca pode rachar, este procedimento já foi utilizado aqui;
  6. Lavem o ovo com água corrente;
  7. Coloquem o ovo vazio num local seco, quente e a salvo de quedas, algures na cozinha ou por cima de uma lareira costuma funcionar, o ovo deve aí ficar 8 a 15 dias, para secar.
  8. Se necessário tapem um dos orifícios que abriram com um pouco de barro ou qualquer material do género;
  9. Cortem tiras sensivelmente do tamanho do ovo e com 0,5 cm de largura (cerca de 3-4cmx0,5cm);
  10. Em cada uma das tiras escrevam a vossa mensagem de S. Valentim;
  11. Enrolem as tiras num tubinho sob o lado mais largo;
  12. Coloquem o tubinho no orifício que deixaram aberto e empurrem para dentro;
  13. Se necessário vedem o segundo orifício;
  14. Pintem os ovos, podem tingi-los como fizémos aqui, ou simplesmente pintá-los- Atenção se os tingirem certifiquem-se de que estão bem vedados;
  15. Deixem seca bem;
  16. Podem colocar numa caixa, num vasinho com palha colorida ou simplesmente oferecer assim.

Et voilá!
Amor dentro de uma casca de ovo!

Divirtam-se!

Factos- Curiosidades instantaneas, só juntar água 351

A avestruz é o animal terrestre com o olho maior (quase 5cm de diâmetro).
in http://animals.nationalgeographic.com

sexta-feira, 18 de janeiro de 2013

Alexandre Farto aka Vhils, o escultor de fachadas

O artista português Alexandre Farto, também conhecido por Vhils, é o nosso Super Irrequieto desta semana.
Este artista, que foi notícia esta semana, trabalha em diversos suportes e os seus trabalhos incluem um vasto leque de opções, da colagem ao retrato.  Gosta de utilizar os meios envolventes do local nde se encontra para produzir o seu trabalho "transformando o vandalismo em arte" como relata o site artistaday.

As imagens que se seguem são alguns exemplos do trabalho de Alexandre Farto em vários locais do mundo. Para produzir estes trabalhos o artista plástico estuda as caracteristicas da parede e depis utiliza um conjunto de brocas para dar vida ao seu projecto.

"a arte de Vhils é poética, complexa, e ambiciosa, muitas vezes focada nas necessidades que esquecemos a favor dos nossos desejos"
in Artistday

Itália

Portugal

Itália

Itália

Londres

Londres

Londres

Moscovo

Moscovo

Londres

Portugal

Portugal

Portugal

Portugal

Vhils esteve recentemente em S. João da Madeira onde deixou a sua marca nas paredes da antiga fábrica Oliva, naquilo que vai ser a Oliva Creative Factory, uma incubadora de indústrias criativas.

Portugal- S. João da Madeira

Está previsto, ainda no primeiro semestre de 2013, a presença deste artista luso no Brasil, o mentes irrequietas vai manter-se atento.


 Nas palavras do artista, em entrevista à Lusa:

"Quando era bastante novo, das primeiras memórias que tenho de muros,  murais ou pinturas na rua, eram os murais da altura do 25 de Abril"
"Nessa altura havia um lado mais político dos murais", explicou, "mas  depois, com a explosão da publicidade, começou a surgir uma série de 'posters'",  que de alguma maneira tomaram conta do espaço público." 
Vhils decidiu então "pensar nas camadas que vão-se acumulando como as  histórias que estão por trás desse muro", até porque "o muro é algo que  fica intemporal e que fica ao longo de todos os momentos que por ele passaram.  Todos esses murais estavam presentes nos anos 1980 e 90 e foram, com o passar  do tempo, desaparecendo."

in SIC Notícias online

Et voilá!
Histórias que se escondem nas paredes da cidade

Divirtam-se!

http://publico.pt/local/noticia/vhils-o-artista-dos-retratos-na-parede-esta-na-oliva-creative-factory-1580394#/0
http://alexandrefarto.com/
http://sicnoticias.sapo.pt/cultura/2013/01/13/vhils-escavou-paredes-em-s.-joao-da-madeira-para-revelar-rostos-de-quem-la-trabalhou
http://artistaday.com/?p=4428

Factos- Curiosidades instantaneas, só juntar água 350

Existem evidências de que a abóbora já era cultivada em alguns países da América do Sul há mais de 10mil anos.
in continentemagazine nº28

quinta-feira, 17 de janeiro de 2013

Ar frio ar quente, movimentação do ar


Esta é uma experiência simples que se pode fazer quase em qualquer casa. apenas é necessário assegurar a presença de um adulto e uma porta numa sala aquecida.

Precisamos de:
  • uma porta,
  • uma sala aquecida, cuja porta dê acesso a uma zona mais fria,
  • uma vela,
  • uma boa dose de paciência.
Como fazer:
  1. Acendam a vela, deve ser o adulto a fazer isto;
  2. Segurem a vela na vertical;
  3. Aguardem alguns segundos, até a vela estar a queimar bem;
  4. Abram a porta, apenas um "bocadinho";
  5. Coloquem a vela o mais alto que conseguirem, junto à abertura da porta;
  6. Aguardem uns segundos;
  7. Observem e registem de que forma se mexe a chama;
  8. Coloquem a vela o mais baixo possível;
  9. Aguardem uns segundos;
  10. Observem e registem de que forma se mexe a chama.
O que acontece?
Quando seguram a vela "o mais em cima possível" a chama move-se "para fora" da sala aquecida, mas quando a seguram "o mais baixo possível" ela move-se no sentido contrário, "para dentro".

Porquê?



Já tivemos oportunidade de falar sobre o ar quente e o ar frio várias vezes. De uma forma grosseira, o ar quente é mas leve que o ar frio e quando uma sala é aquecida o ar quente que vai sendo aquecido sobe, obrigando o ar frio a descer.

É assim que funcionam os aquecimentos ao nível do solo, o aquecimento aquece o ar em redor, este sobe para a camada superior de ar da sala forçando o ar frio a descer, que por sua vez em contacto com o aquecimento é aquecido e sobe.... e assim sucessivamente até que todo o ar esteja aquecido. (Eventualmente o ar quente arrefece e volta a descer para ser aquecido).

Ora, no caso do nosso ensaio a sala onde estamos está aquecida (seja por aquecimento ou outro factor) a sala esta mais quente que o exterior. No passo seguinte abrimos a porta, (apenas uma "nesga"), o que vai acontecer é que o ar quente vai escapar da sala, é vulgar nestas ocasiões ouvir alguém dizer: "Fecha a porta que o calor foge". Na verdade o ar quente não "foge", apenas se desloca, devido a diferenças de pressão e temperatura, para a zona mais fria. O mesmo acontece com o ar frio, que também se desloca da mesma forma, ainda que em sentido contrário, de fora para dentro da sala.

A este movimento de ar quente/frio chamamos de corrente de ar, esta corrente de ar irá manter-se até que a temperatura dentro da sala seja a mesma do que no seu exterior, a menos, claro, que se feche e isole a porta.

Então o que indica o movimento da chama?
A direcção da chama indica o sentido em que o ar circula naquele ponto. Quanto mais em cima estiver mais o ar quente circula e a chama move-se para fora da sala quente. Quanto mais em baixo estiver a vela mais perto da zona de deslocação de ar frio está e a chama move-se para dentro da sala quente.

Uma casa mal isolada é por isso uma casa pouco eficiente em termos energéticos, normalmente gasta-se muita energia para manter a casa quente e o calor "perde-se" por falta de isolamento.

NOTA: 
  • Arranjem algum tipo de suporte para a vela de modo a evitar que a cera derretida vos possa queimar as mãos, não é uma grande queimadura mas é desconfortável. 
  • Quanto maior for a diferença de temperatura entre as duas salas melhor funciona.
  • Em alguns filmes de Hollywood este fenómeno é explorado. Muitas vezes o herói percebe que tem uma saída, para além da morte inevitável num gruta húmida e escura, porque a chama da sua tocha abana ao passar numa fenda na parede.

O passo seguinte:
  • Conseguem encontrar uma zona na abertura da porta onde a chama permaneça imóvel? Se acham que é possível, em que zona da porta estará localizado esse ponto? Porquê?
  • Não é possível? Porquê?
  • Verifica a tua teoria pela experimentação- com muita paciência.

Factos- Curiosidades instantaneas, só juntar água 349

A infusão de malva é ideal para as dores de garganta e tosse.
in continentemagazine nº28

quarta-feira, 16 de janeiro de 2013

Mocho de S. Valentim

imagem de maddiesminis.com
O Mentes irrequietas nas suas deambulações pelo ciber espaço encontrou esta ideia aqui.
A ideia é bastante simples, sobrepor corações recortados em diversos materiais de forma a formar um mocho. Podemos utilizar materiais novos ou reutilizar alguns que andem aí por casa

Precisamos de:
  • papel, tecido, esponja EVA, feltro, ou outros materiais como jornais antigos,
  • tesoura,
  • botões, para os olhos, podem utilizar outros materiais,
  • cola, adequada ao material que utilizarem,
  • cartão para montar o mocho.
Como fazer:
imagem de maddiesminis.com
  1. Imprimam a template, a template original está aqui;
  2. Marquem no material que vão usar os corações para posterior recorte, 2 para o corpo, 4 para os olhos, 3 para o nariz e as patas, 1 para as asas, conforme as instruções da template;
  3. Recortem as peças;
  4. Colem as duas peças do corpo;
  5. Colem as duas peças dos de cada um dos olhos;
  6. Colem os olhos no corpo, ligeiramente saídos;
  7. Coloquem um pouco de cola no centro dos olhos e apliquem os botões;
  8. Colem o nariz no centro dos dois olhos;
  9. Cortem o coração destinado às asas em dois, cada metade é uma asa;
  10. Apliquem os pés;
  11. Colem o mocho num cartão mais grosso.
Variantes:
imagem de maddiesminis.com
  1. Podem dobrar uma folha de cartolina A4 ou A5 ao meio e fazer um postal, colando o mocho do lado de fora;
  2. Podem fazer um furo com o furador e passar uma fita por ele, fazendo uma etiqueta para uma prenda;
  3. Podem decorar um saco de papel e enche-lo de "mimos";
  4. ....
As hipóteses são muitas.



Cá em casa ficou assim:



Os Irrequietos não quiseram por as patinhas, acharam mais giro assim. Usámos EVA e não tinhamos botões, por isso improvisámos.

Et voilá!
Obrigada Jaime Tucker!

Divirtam-se!

Dê uma olhadela

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...